"Quero imaginar sob que novos traços o despotismo poderia produzir-se no mundo... Depois de ter colhido em suas mãos poderosas cada indivíduo e de moldá-los a seu gosto, o governo estende seus braços sobre toda a sociedade... Não quebra as vontades, mas as amolece, submete e dirige... Raramente força a agir, mas opõe-se sem cessar a que se aja; não destrói, impede que se nasça; não tiraniza, incomoda, oprime, extingue, abestalha e reduz enfim cada nação a não ser mais que um rebanho de animais tímidos, do qual o governo é o pastor. (...)
A imprensa é, por excelência, o instrumento democrático da liberdade." Alexis de Tocqueville
(1805-1859)

"A democracia é a pior forma de governo imaginável, à exceção de todas as outras que foram experimentadas." Winston Churchill.

sábado, 12 de setembro de 2015

FILHA DE JEFFERSON LEGISLA PARA ATRAPALHAR LULA

Deputada Cristiane Brasil, do PTB, apresenta proposta que proíbe terceiro mandato



A deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ) (Foto: Divulgação)
A deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ) (Foto: Divulgação)

A deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ), filha do ex-deputado Roberto Jefferson, delator do mensalão, protocolou na quarta-feira (9) um Projeto de Emenda à Constituição para impedir o terceiro mandato a quem já exerceu os cargos de presidente da República, governador e prefeito. Cristiane não disfarça seu objetivo: “Estava pensando no Lula, sim”, diz.
saiba mais

A NOVA ORDEM MUNDIAL

O FORO DE SÃO

O melhor Vídeo sobre Foro de São Paulo

GRAÇA SALQUEIRO

Graça Salgueiro - Palestra completa sobre o Foro de São Paulo

OLAVO DE CARVALHO SOBRE O FORO DE SÃO PAULO

FORO DE SÃO PAULO, KGB, NOVA ORDEM MUNDIAL - OLAVO DE CARVALHO

IMPEACHMENT! HÉLIO BICUDO E ADILSON DALLARI FULMINAM O PT



O Antagonista publicou dois vídeos que reproduzem duas falas curtas e grossas, sem rodeios, de forma objetiva e clara. Constituem devastadores libelos contra Lula, Dilma e o PT. São interlocutores dois juristas: Hélio Bicudo e Adilson Dallari que dispensam apresentações. Todavia vale assinalar que Bicudo foi um dos fundadores do PT. Não sei se ele ainda acredita no socialismo. Mas isso, nestas alturas é do de menos. O mais importante é que nesse momento grave da vida nacional está emprestando o seu nome e prestígio no sentido de promover o imediato impeachment da Dilma.

Por seu turno, Adilson Dallari toca num ponto essencial: os empréstimos secretos do BNDES.  Aliás cansei de denunciar aqui no blog essa falcatrua monstruosa e criminosa de forma quase solitária. Os caríssimos e estimados leitores sabem disso.

A medida urgente a ser tomada neste momento é sem dúvida o impeachment da Dilma. Entretanto, no futuro imediato pós-impeachment tem de ser feita uma devassa gigantesca no aparelho estatal e a imediata ampliação da Penitenciária da Papuda, com um ala de segurança máxima para engaiolar Lula e seus sequazes.

Ao mesmo tempo tem de ser cassado o registro partidário do PT e aprovada uma urgente reforma eleitoral que contemple a proibição defintiva e irrevogável de partidos de viés comunista e afins, como nazistas, fascistas e suas variantes que são verso e anverso da mesma medalha.

Numa terceira etapa tem de ser implantado um programa de privatização geral e irrestrito de todas as empresas estatais. Estatais contêm o germe maldito da corrupção e da roubalheira escandalosa e criminosa. 

Os brasileiros não aguentam mais manter esse estado obeso e indecente que sequestra a liberdade, o bem-estar e a segurança dos cidadãos.

E para concluir: o abaixo assinado online requerendo o imediato impeachment da Dilma está bombando. E bota bombando nisso. No momento em que termino de editar este post mais de 600 mil brasileiros já assinaram esta petição hisitórica. Aproveite e clique AQUI para assinar e seja protagonista da segunda Indpendência do Brasil!

12 de setembro de 2015
in aluizio amorim

UM MOMENTO CRÍTICO DA NOSSA HISTÓRIA

Pretendo abordar um assunto prioritário que precisa ser resolvido nestes próximos dias, sob pena da história do Brasil ficar de tal forma maculada que as possíveis ações políticas futuras, redentoras da atual anarquia, serão comprometidas. Trata-se de homenagear uma virtude: a honra de um povo. Tal constatação é fato determinante para a vida de cada um em particular e para a sociedade brasileira como um todo, a não ser que aceitemos a possibilidade de viver numa sociedade de canalhas, amoral por definição.

A constância do deboche e da ofensa ética perversa não podem mais continuar a passar despercebidas da população sem que surjam gestos legais, efetivos e radicais, de repudio à atual conjuntura.
Não podemos aceitar cidadãos e cidadãs, com problemas a serem resolvidos pela justiça, já indiciados e denunciados, na direção do país à frente dos poderes da Republica. É impensável e inaceitável. Não há como ser condescendente com estes fatos. Acredito que o que nos resta, como um farol indicando o rumo a ser seguido para a preservação da democracia, é o Poder Judiciário.

Não há mais duvidas de que a Presidente vai ter de deixar o cargo em breve: ou pela ação do Superior Tribunal Eleitoral, ou pelo esperado parecer do TCU a ser apreciado pela Câmara Federal.

No entanto, o que não pode acontecer é que o processo legal, na Câmara dos Deputados, seja conduzido pelo Deputado Cunha, Presidente da Casa, já denunciado pelo Poder Judiciário. Seria um escárnio para com a nação: – um suspeito de corrupção presidir o julgamento de outra pessoa também suspeita de corrupção administrativa e de ter faltado com a verdade para com o povo que a elegeu. Isto não existe, é demais, não pode acontecer – e os parlamentares, irresponsáveis e incompetentes na sua maioria, não se movimentam sequer para protegerem a honra e a dignidade da Pátria, constantemente ultrajada, impedindo este inaceitável procedimento.

Todos os denunciados que ocupam cargos como o de Presidente da Câmara de Deputados e do Senado Federal, Deputados e Senadores, Ministros, por uma questão de simples decência, de dignidade, devem, (já deviam ter feito), se licenciar até que sejam julgados. Se forem absolvidos voltam.

Não é possível aceitar que a atual dramática crise política, seja conduzida por conchavos, compromissos de apoio futuros, numa nojenta articulação de mentes canalhas e amorais, se sobrepondo aos interesses da pátria que exige que a honra seja a primeira virtude a ser cortejada por todos, em quaisquer situações. A grave e complicada crise econômica e social não encontrará solução com a participação deste bando de suspeitos, de denunciados, de idiotas e irresponsáveis.

Nós, cidadãos e cidadãs, honrados, pacientes e ordeiros, exigimos que isto aconteça já. As próximas eleições estão muito distantes no tempo - não há como esperar em face da gravidade da crise que nos assola. Esperamos que os parlamentares providenciem, de imediato, o que for necessário para que as leis e os valores morais da nação prevaleçam.

Nós, o povo, não agüentamos mais tanto desrespeito e deboche. Basta. Parem de nos ofender e provocar.



12 de setembro de 2015
Eurico de Andrade Neves Borba, 75, aposentado, escritor, ex professor e ex Vice Reitor da PUC RIO, ex Presidente do IBGE, um dos fundadores do PSDB em 1988, mora em Ana Rech, Caxias do Sul.

O PADRE E O SERMÃO DE QUEM NÃO AGUENTA MAIS...

Piada que está circulando na internet
O padre começa o sermão numa igreja de uma cidade turística de São Paulo que, aos domingos, fica​va​ cheia de turistas das cidades vizinhas do  ABC:
- Irmãos estamos hoje aqui reunidos para falar dos "Fariseus". Aquele povo desgraçado, vagabundo, mentiroso, corrupto e ladrão como esses petistas que estão aqui.
- Ohhhhhhh ! - Coro generalizado na igreja e logo depois, o maior tumulto.
Os petistas saíram xingando o padre, houve briga na porta da igreja. O prefeito levou as mãos à cabeça, indignado.
Acabada a confusão, o prefeito foi falar com o padre na sacristia:
- Padre, pega leve, os petistas são sindicalistas e funcionários públicos, passam muito tempo sem fazer nada, ganham bem e aí vêm para cá, gastam nas lojas, nos restaurantes, trazem divisas para a cidade. Não faça isso, por favor.
Durante toda a semana a cidade não falou de outra coisa senão do padre e o sermão do domingo. Aquele zum zum zum todo, deixando as pessoas curiosas para saber como seria no domingo seguinte. É bem verdade, que uma parte da cidade estava até satisfeita, pois muitos moradores não morriam de amores pelos petistas.
Finalmente, chega o domingo, o prefeito vai à sacristia e recomenda:
- Padre, o senhor lembra da nossa conversa? Por favor, não arrume nenhuma encrenca hoje, certo?
Começa a missa e o padre chega ao sermão:
- Irmãos, estamos aqui reunidos hoje, para falar de uma pessoa da Bíblia: "Maria Madalena". Aquela mulher, a prostituta que tentou Jesus, como essas petistas desgraçadas, vagabundas, mentirosas, corruptas e ladras que estão aqui.
Mal acabou de falar e não deu outra! Pancadaria na igreja, algumas internações no pronto-socorro local e o prefeito novamente foi ao encontro do padre:
- Padre, pelo amor de Deus! O senhor não me disse que ia pegar leve? Olha, eu também não morro de amores por esses petistas, eles são complicados, tem uns probleminhas, são ignorantes, prepotentes, não tem nenhuma ética, etc, mas se o senhor não parar com isso, vou ter que pedir ao Bispo a sua retirada da paróquia.
Naquela semana, o zum-zum-zum foi maior ainda. 
O papo era só o sermão e ninguém perderia a missa do próximo domingo nem por decreto!
Na manhã do domingo, a Igreja parecia final de Campeonato Brasileiro : sem lugar para ninguém.
O prefeito entra na sacristia escoltado pela polícia e adverte:
- Padre, pega leve, senão eu levo o senhor em cana!
A igreja estava abarrotada. Quase não se conseguia respirar de tanta gente. Pessoas que há anos não pisavam na igreja, estavam por lá com terços e santinhos nas mãos e pareciam que eram as mais devotas dos católicos.
Quando o padre aparece, tensão generalizada... Cochichos... Até que ele começa o sermão:
- Irmãos, estamos aqui reunidos hoje, para falar do momento mais importante da vida de Cristo: "a Santa Ceia".
(O prefeito que estava preocupadíssimo, então respirou aliviado)
- Jesus, naquele momento disse aos apóstolos: 
- Esta noite, um de vocês me trairá.
Então João perguntou: 
- Mestre, serei eu?
E Jesus respondeu:
- Não, João, não será você.
Então Pedro perguntou: 
- Mestre, serei eu?
E Jesus respondeu: 
- Não, Pedro, não será você.
E então, Judas, aquele desgraçado, vagabundo, mentiroso, corrupto e ladrão, que estava vestindo uma túnica toda vermelha, perguntou: 
- Cumpanhêro, é eu?
E  a pancadaria comeu solta ... !
'12 de setembro de 2015

BOECHAT 'MASSACRA' LULA EM REDE NACIONAL

 ‘Chegou a um nível abaixo do deplorável'

FÁBIO JUNIOR RESPONDE AOS BANDIDOS PETRALHAS


HÉLIO BICUDO: "O LULA E UM DOS GRANDES RESPONSÁVEIS PELA CORRUPÇÃO NESTE PAÍS"


106f312377960a6ceac1f002a3de3fbf

Fundador do PT, ex-vice-prefeito de São Paulo, Hélio Bicudo sempre combateu criminosos sem hesitações e sem medo. Nos anos 70, por exemplo, enfrentou o esquadrão da morte chefiado por Sérgio Fleury, um homicida disfarçado de delegado que figura na história nacional da infâmia como o mais famoso torturador a serviço da ditadura militar.
Aos 93 anos, o procurador de Justiça aposentado não perdeu a combatividade nem a coragem. Na semana passada, em parceria com a advogada Janaina Conceição Paschoal, ele encaminhou à Câmara dos Deputados um documento em que denuncia contra Dilma Rousseff por crimes de responsabilidade e solicitou a abertura do processo de impeachment.
Fora do PT desde a descoberta do Mensalão, Bicudo conheceu Lula quando o chefão da seita bandida “morava num apartamento do tamanho desta sala”. No vídeo de poucos segundos, o inimigo de meliantes mostra o que o falso pai dos pobres de fato é: a mãe do colossal esquema corrupto que começou a ser desmontado pela Operação Lava Jato.

12 de setembro de 2015
Veja

IMPEACHMENT: O PRIMEIRO PASSO


12 de setembro de 2015
m.americo

DILMA E O PROJETO CRIMINOSO DE PODER

OS APUROS DO 'PELÉ' DO PT


No momento em que muita gente no PT esperava salvar o time colocando em campo o ex-presidente Lula, eis que o líder petista se vê formalmente envolvido no escândalo do petrolão.
Segundo um documento da Polícia Federal (PF) enviado ao Supremo Tribunal Federal e obtido pela revista Época, Lula, “na condição de mandatário máximo do País, pode ter se beneficiado do esquema em curso na Petrobrás, obtendo vantagens para si, para seu partido, o PT, ou mesmo para seu governo, com a manutenção de uma base de apoio partidário sustentada à custa de negócios ilícitos na referida estatal”. 
A PF pretende ouvir Lula no inquérito, pois “os fatos evidenciam que o esquema que ora se apura é, antes de tudo, um esquema de poder político alimentado com vultosos recursos da maior empresa do Brasil”.
Craque em driblar suspeitas de ligação com os escândalos que atingiram vários de seus colaboradores mais próximos, como José Dirceu e Antonio Palocci, Lula parecia inatingível. 
Sempre foi tido no PT como aquele a quem os adversários mais temiam – e depois que Dilma Rousseff foi eleita presidente, em 2010, seu nome passou a ser invocado como uma espécie de advertência mística, quase religiosa, para que ninguém ousasse desafiar o partido.
Em janeiro de 2011, nem bem Dilma havia começado seu mandato, o então secretário-geral da Presidência, Gilberto Carvalho, já alardeava que o time do PT podia se dar ao luxo de “ter o Pelé no banco de reservas” – referência, naturalmente, a Lula. 
“É evidente que, se (o governo Dilma) não der certo, temos um curinga. Estou dizendo para a oposição: calma. Não se agitem demais. Temos uma carga pesada. Não brinca muito que a gente traz. É ter o Pelé no banco de reservas.”
Era um aviso claro de que, se o time estivesse enfrentando “uma dificuldade na gestão, na economia, algum acidente, por exemplo, na economia do mundo”, como aventou Carvalho, premonitório, o “craque” Lula poderia voltar a qualquer momento, pois ninguém é bobo de manter seu “Pelé” no banco, havendo necessidade dele em campo. 
Dito e feito. Como Dilma só se reelegeu porque distribuiu pontapés nos adversários, e no segundo mandato só consegue matar a bola de canela, levando goleadas na economia e na política, os petistas trataram finalmente de colocar o seu “Pelé” no aquecimento – pois, segundo imaginavam, só ele seria capaz de virar um jogo que, a esta altura, parece perdido para o partido.
O problema, para os esperançosos petistas, é que o “craque” Lula já não é mais aquele que assumiu a Presidência em 2003, considerado pelo ex-metalúrgico como o “ano zero” da história do Brasil. 
Passados mais de dez anos, Lula não inspira a mesma confiança na torcida – as mais recentes pesquisas de opinião indicam uma franca decadência de sua imagem perante o eleitorado, mesmo em redutos nos quais ele parecia intocável.
É claro que Lula continua muito bom em criar mistificações, uma característica que o favorece no ambiente de campanha eleitoral permanente que o PT criou no País desde que chegou ao poder. 
Só um mestre das imposturas, por exemplo, seria capaz de garantir que a atual crise não pode ser superada com austeridade, mas sim com a ampliação dos gastos públicos – como se o País ainda vivesse aquele momento mágico de sua administração em que a desenfreada gastança lulopetista podia ser sustentada por receitas crescentes.
Ao agir desse modo, Lula sabota deliberadamente os esforços do governo Dilma para contornar a crise. 
Em sua visão, e na dos petistas que o apoiam, não se trata de um gol contra, pois afinal o que interessa é resgatar a aura do PT, perdida em algum lugar entre o mensalão, o petrolão e o desastre econômico, mesmo que para isso seja necessário jogar Dilma para escanteio.
Mas a queda de popularidade não é mais o único problema do “Pelé” do PT. 
Agora, ao ver seu nome envolvido diretamente no maior escândalo de corrupção da história brasileira, é possível que não lhe reste alternativa senão, discretamente, pendurar as chuteiras – isso se, antes, não acabar levando cartão vermelho da Justiça.
12 de setembro de 2015
O Estado de S.Paulo

A MÚSICA DE MATEUS ALELUIA


Mateus Aleluia nasceu no recôncavo baiano, em Cachoeira, às margens do rio Paraguaçu. É cantor, músico e compositor. Ao lado de Dadinho e Heraldo, Mateus formou o trio Tincoãs, que se destacou no cenário musical brasileiro entre as décadas de 1960 e 1970.

Confira aqui a bela música Amor Cinza, composição do próprio Mateus, que divide os vocais com a filha Fabiana Aleluia. Você vai notar que o timbre da voz de Fabiana lembra muito Marisa Monte. Dica do meu amigo Felipe Daviña, diretor de fotografia argentino que morou até pouco atrás na região de Cachoeira e São Félix. Vale a pena conferir.

50+VÍDEOS REPRODUZIR TODOSMix - Mateus Aleluia - Amor Cinza

12 de setembro de 2015