"Quero imaginar sob que novos traços o despotismo poderia produzir-se no mundo... Depois de ter colhido em suas mãos poderosas cada indivíduo e de moldá-los a seu gosto, o governo estende seus braços sobre toda a sociedade... Não quebra as vontades, mas as amolece, submete e dirige... Raramente força a agir, mas opõe-se sem cessar a que se aja; não destrói, impede que se nasça; não tiraniza, incomoda, oprime, extingue, abestalha e reduz enfim cada nação a não ser mais que um rebanho de animais tímidos, do qual o governo é o pastor. (...)
A imprensa é, por excelência, o instrumento democrático da liberdade." Alexis de Tocqueville
(1805-1859)

"A democracia é a pior forma de governo imaginável, à exceção de todas as outras que foram experimentadas." Winston Churchill.

sábado, 15 de novembro de 2014

UMA BANANA PRO MARCO REGULATÓRIO... JÔ SOARES RIDICULARIZA A CENSURA DA INTERNET (PROJETO DO PT)



http://www.folhapolitica.org/2014/11/jo-soares-debocha-do-projeto-de-dilma.html

15 de novembro de 2014, DIA DA PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA
 

IMAGENS DAS MANIFESTAÇÕES... O POVO NA RUA CONTRA A CORRUPÇÃO, O BOLIVARIANISMO, A ESBÓRNIA...


Imagens de manifestações de 15 de novembro no brasil

15 de novembro de 2014, DIA DA PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA
 

AS MANIFESTAÇÕES DO DIA DA PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA EM TODO O BRASIL

http://www.folhapolitica.org/2014/11/assista-ao-vivo-manifestacao-pedindo-o.html

15 de novembro de 2014, DIA DA PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA
 

MANIFESTO PELA DEMOCRACIA

Notícias Faltantes - Foro de São Paulo
bbQueremos aqui reafirmar neste manifesto que rechaçamos toda e qualquer proposta de separatismo e de golpe militar,
pois queremos o Brasil unido e fortalecido democraticamente.

Saímos às ruas para defender a democracia brasileira, seriamente ameaçada pelo projeto de poder totalitário do PT, instrumentalizado pelo Foro de São Paulo (organização terrorista que reúne partidos de esquerda e grupos criminosos do continente latino-americano) para implantar o bolivarianismo no Brasil e demais países da América Latina, sob o comando dos irmãos Castro.


Nosso movimento é pela democracia, pela soberania nacional, pela verdade, pela dignidade e pela liberdade. Sabemos que o PT está empenhado em extinguir as liberdades individuais, amparado no pior populismo e clientelismo, com as já evidentes consequências econômicas desastrosas, a generalizada degradação moral e a insegurança institucional, com o Estado e a sociedade civil aparelhados para uma hegemonia ideológica que coloca em risco as liberdades individuais.

O pleito de 26 de outubro, do segundo turno das eleições presidenciais, fez escancarar inúmeros casos de fraudes das urnas eletrônicas, em todas as partes do País. A própria “apuração secreta” no STF, por si só, já é fraude, invalidando a lisura e a transparência das eleições, independentemente de fraudes pontuais que a tenham acompanhado.

Principalmente porque uma nação não pode abdicar do direito à transparência eleitoral e ser obrigada, em vez disso, a aceitar calada e subserviente a palavra de um funcionário altamente suspeito, elevado pelo governo à condição de oráculo infalível, e o parecer técnico de uma empresa já acusada de fraude em outros países.

O Foro de São Paulo (fundado em 1990 por Fidel Castro e Lula) decide, de fora do País, iniciativas do Executivo brasileiro que extirpam os poderes do Congresso Nacional, caracterizando improbidade administrativa, crime eleitoral e violação ostensiva da Constituição, como, por exemplo, os empréstimos ilegais a Cuba, Angola e outras ditaduras comunistas e sanguinárias. 

Com isso, consagra-se a ditadura petista em nosso País, travestida de democracia. É o que declararam os próprios golpistas do Foro de São Paulo, que o confessaram em assembléia deste ano, dizendo que é estratégia da esquerda latino-americana utilizar a democracia como “método revolucionário”, solapando ardilosamente, de modo sofisticado, as bases da própria democracia brasileira.

O impacto da fraude eleitoral foi o ápice da insatisfação geral, agravado pelo escândalo dos desvios de recursos da Petrobrás e da confirmação dos propósitos bolivarianos do PT (expostos, por exemplo, no decreto 8243, felizmente derrubado pela Câmara dos Deputados logo após a eleição). O sentimento geral do povo brasileiro é de indignação.

A imprensa fugiu da sua responsabilidade consagrada de informar, preferindo esconder-se na mais criminosa cumplicidade com os que ora se empenham na destruição da soberania nacional, esmerando-se em ocultar a primeira manifestação pró-impeachment, realizada em 1o.  de novembro, distorcendo os fatos, desqualificando, ridicularizando e hostilizando os cidadãos brasileiros, todos, de cara limpa, que se manifestaram nas ruas, de modo pacífico e ordeiro. 

Queremos aqui reafirmar neste manifesto que rechaçamos toda e qualquer proposta de separatismo e de golpe militar, pois queremos o Brasil unido e fortalecido democraticamente.

Queremos investigações cabais e a punição dos envolvidos nos casos de corrupção na Petrobrás; auditoria das urnas eletrônicas, especialmente do envolvimento da empresa Smartmatic com o TSE; rechaçamos a interferência do Estado para censurar a mídia, em especial a internet; queremos o fim da propaganda ideológica marxista nas escolas; e exigimos, ainda, que o Congresso Nacional investigue a atuação do Foro de São Paulo no Brasil e a participação criminosa da grande mídia no acobertamento dessa megaconjuração continental que tem o claro objetivo de espalhar por toda parte ditaduras nos moldes de Cuba.
Escândalo dos escândalos, nesse quadro, é a grande força de cooperação militar do Conselho de Defesa Sul-Americano — as Forças Armadas da UNASUL —, para a qual os países membros contribuem com milhares de homens de suas Forças Armadas nacionais. Um imenso poderio militar sul-americano fiel ao comunobolivarianismo, que pode comprometer a paz do nosso continente e do mundo inteiro.

Todo o estado de coisas contra o qual nos voltamos atenta contra a legalidade e a soberania nacional. Queremos, com as nossas manifestações, salvaguardar a democracia e a soberania nacional, por um País livre e justo, com primazia da dignidade da pessoa humana e da irrenunciabilidade às liberdades civis, individuais e políticas.

Subscreve este MANIFESTO, conforme as diretrizes acordadas no hangout de Lobão, Prof. Olavo de Carvalho e demais lideranças dos seguintes Movimentos:

- Movimento Viva Brasil (Bene Barbosa)
- Movimento Brasil Livre (Paulo Batista)
- Revoltados on Line (Marcello Reis)
- Caras Pintadas (Fábio Borisati)
- Movimento Legislação e Vida (Prof. Hermes Nery)


https://www.youtube.com/watch?v=VrQQAhJe-lQ&feature=player_embedded

15 de novembro de 2014
Vários autores

CARTAS DE BUENOS AIRES: UM DIA DE CÃO


 Resultado de imagem para imagens de cães e gatos

Aparentemente, a Argentina é o país com maior quantidade de animais de estimação por pessoa da América Latina.                                     
Buenos Aires é um campo minado. Todos os dias mais de 70 toneladas de fezes são retiradas das ruas da cidade. Isso acontece porque passeadores de cachorros e donos não recolhem os excrementos dos animais.

Um passeio pela manhã e é possível ver os porteiros dos edifícios tentando lavar as calçadas. Mas, no meio da tarde, a cidade já uma amarelinha de sujeira e qualquer desavisado pode ser “batizado” por um souvenir canino.
 
Tanta bagunça não é à toa. Aparentemente, a Argentina é o país com maior quantidade de animais de estimação por pessoa da América Latina. Uma pesquisa de 2011 revelou que em 78% dos lares argentinos havia um animal de estimação.  A maioria cachorros (63%), seguido pelos felinos (26%), quase 12 milhões de cachorros e gatos, em uma população de 40 milhões de pessoas.
 
Realmente as ruas de Buenos Aires são uma espécie de Torre de Babel canina, um desfile de golden retrievers, labradores, pugs, bulldogs, belezura de matilhas que parecem ser bem tratadas, a começar pelos famosos passeadores de cães.
 
Dependendo do bairro, tipo de passeio, duração e tamanho da matilha, o passeador pode custar mais do que um mês de academia. Vários vêm com cães com tecnologia, como GPS, para que o dono localize, em tempo real, seu animal. Para muitos, uma frescura, para outros, uma necessidade.
 
A cidade impõe regras, tais como o máximo de oito cachorros por passeio, que os passeadores sejam registrados, que os animais estejam de coleira e nunca atados ao mobiliário da cidade. Mas estas regras foram feitas para ser quebradas.
 
A começar pela “caca de perro” que pode dar multa de cerca de 100 reais correspondentes, mas que ninguém recolhe.
 
Muitos cafés e restaurantes aceitam a presença canina. Há boutique, cabeleireiro, hotel, taxi e até maratona de corrida para cães e donos.
 
Enquanto alguns querem comprar o cachorro da moda e gastam fortunas no seu bichinho, Buenos Aires se apresenta como uma cidade bondosa e solidária com os seus. Multiplicam-se as ONGs de doação e adoção de gatos e cachorros.
 
Ainda assim, em 2012 havia mais de 100 mil gatos e cachorros abandonados na cidade. Um dos lugares mais emblemáticos é o Jardim Botânico, onde são deixados os gatos indesejados, transformando o parque em uma verdadeira cidade felina.
 
No entanto, de maneira geral, a capital argentina costuma tratar seus animais melhor do que muitos de seus habitantes. Enquanto muita gente está tendo um “dia de cão” no centro portenho, a cachorrada está na maior mordomia com suas madames na zona norte da cidade. Bom mesmo é ser poodle de apartamento em Buenos Aires.

Mais de mil pessoas participaram do Dogrun, maratona de cães e donos em Buenos Aires (Foto: Divulgação)
Mais de mil pessoas participaram do Dogrun, maratona de cães e donos em Buenos Aires (Imagem: Divulgação)
 
15 de novembro de 2014, DATA DA PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA
Gabriela G. Antunes
in Ricardo Noblat
 

FRASE DO DIA


Veja as fotos dos vitoriosos. Eles estão com caras atormentadas. Eles não sabem o que fazer.
Eu tenho vergonha como brasileiro de dizer o que está acontecendo com a Petrobras.
A empresa caiu nas garras de partidos desonestos.
 
15 de novembro de 2014, DIA DA PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA
Fernando Henrique Cardoso

RECORDAR É VIVER

Liberdade, liberdade! Abre as asas sobre nós!

Neste 15 de novembro, a ordem dentro do PT e dentro do governo é blindar da forma mais eficiente possível Lula e Dilma
No dia 15 de novembro de 2013, uma sexta-feira, há exatamente um ano, portanto, os mensaleiros condenados pelo Supremo Tribunal Federal se apresentaram à Polícia Federal para ser presos por ordem do ministro Joaquim Barbosa, relator do processo.
 
Porque hoje é sábado, a Polícia Federal preferiu se ocupar ontem da apreensão de documentos e da prisão de executivos de empreiteiras envolvidos na roubalheira da Petrobras.
 
O dinheiro desviado de contratos serviu para enriquecer políticos e financiar campanhas de partidos.
Uma ação decorre da outra. A corrupção na Petrobras – e, certamente, não apenas lá – tem a ver diretamente com a corrupção que se tornou conhecida como o mensalão do PT.
 
As duas ações serviram ao mesmo propósito – a manutenção do projeto de poder do PT.
Quando o mensalão foi denunciado pelo deputado Roberto Jefferson, o PT estava no poder há pouco mais de um ano e meio. O governo Lula balançou.
Como não caiu porque a oposição foi omissa, Lula se reelegeu. O escândalo da Petrobras foi descoberto somente este ano.
 
Não foi suficiente para que o governo Dilma balançasse. Poderá até derrubá-lo, mas ainda é cedo para se imaginar isso.
 
Dilma foi reeleita. E se os fados conspirarem a seu favor, ela governará por mais quatro anos. Para ceder depois o lugar a Lula, a Aécio Neves ou a Geraldo Alckmin.
No último dia 15 de novembro, Lula telefonou para José Dirceu e José Genoino, seus ex-colaboradores, e deu o recado: “Estamos juntos”.
 
Quanta ironia! Dirceu e Genoino acabaram na cadeia para evitar que Lula fosse parar lá. Enquanto estiveram presos não foram visitados por Lula.
 
Neste 15 de novembro, a ordem dentro do PT e dentro do governo é blindar da forma mais eficiente possível Lula e Dilma. Os dois devem evitar comentar as prisões feitas ontem.
Os mais argutos analistas políticos a serviço do PT estão sendo convocados para pensar o que se deve fazer.

Luiz Inácio Lula da Silva  (Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom / ABr)
Luiz Inácio Lula da Silva (Imagem: Fábio Rodrigues Pozzebom / ABr)
 
15 de novembro de 2014, DIA DA PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA
in Ricardo Noblat

AÉCIO SAI EM DEFESA DA PF CONTRA O MINISTRO BOLIVARIANO DA JUSTIÇA

 
 
Em nota oficial, Aécio Neves, presidente do PSDB, condena a atitude bolivariana do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, de tentar cercear as investigações da Polícia Federal. Leia abaixo:

O PSDB reitera a posição de defesa intransigente da rigorosa apuração do maior escândalo de corrupção da história do País, através da Operação “Lava Jato”.

Para o partido e as oposições, tão importante quanto responsabilizar diretores da Petrobrás que se transformaram em operadores do esquema, ou empresas que dele participaram, é identificar e punir os agentes públicos que permitiram o irresponsável aparelhamento da companhia e criaram as condições necessárias para a expropriação de recursos públicos, para dele se beneficiarem direta ou indiretamente.

O PSDB lamenta que, neste momento, o Governo Federal, através de suas autoridades, insista tentar em dar tratamento político a um caso que é, eminentemente, de polícia.

Não contribui para o livre encaminhamento das investigações a injustificada iniciativa do ministro da Justiça de abrir inquérito contra delegados da Polícia Federal que participam da operação, pelo simples fato de terem exercido o direito constitucional de manifestação política em suas redes sociais privadas.

As oposições continuarão vigilantes e mobilizadas no  acompanhando das investigações da Polícia Federal e do Ministério Público, e esperam que todos que atuaram nesse esquema criminoso sejam efetivamente responsabilizados.

15 de novembro de 2014, DIA DA PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA
Aécio NevesPresidente nacional do PSDB

AÉCIO É HOMENAGEADO PELO PSDB EM SÃO PAULO


No primeiro ato político, depois das eleições, o presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves, e lideranças partidárias conclamaram nesta sexta-feira (14/11), em São Paulo, os brasileiros para que mantenham a garra e a luta em favor de mudanças.

O ato reuniu mais de 700 pessoas e vários integrantes da oposição.  Aécio lembrou que, nesta campanha, uma das marcas foi o apelos das ruas pelo fim da corrupção.

“Os brasileiros foram às ruas para dizer que ‘basta de tanta corrupção’ e de ‘tanto descaso’. O Brasil acordou nessas eleições.
Esse é o nosso desafio: de manter viva essa chama. Eu caminho pelas ruas do Brasil inteiro, e o sentimento que eu tenho é de vitória.
Pela primeira vez, aqueles que venceram essas eleições, enfrentarão uma oposição conectada com os sentimentos das ruas e dos brasileiros”, afirmou ele.

Aécio e os tucanos ressaltaram que o PSDB fará uma oposição ética, atenta e vigorosa. “O PT verá uma oposição vigorosa e corajosa para denunciar as irregularidades, mas também patriótica”, afirmou Aécio, acrescentando: 
 “Se alguns poderiam achar que a derrota eleitoral abateria o meu ânimo, eu me sinto hoje mais determinado, com maior disposição, para exercer o papel que nos foi delegada pela sociedade brasileira.”

Aécio relembrou, no entanto, que a campanha presidencial também registrou momentos desagradáveis, como as infâmias produzidas pelos adversários contra ele, caracterizando um verdadeiro terrorismo político.
“Foi a campanha da infâmia e das mentiras em benefício de um projeto de governo. A história registrará que utilizaram o terrorismo”, disse.

Participação Participaram do ato político o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, o senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), o presidente do PSDB em São Paulo, o deputado federal Duarte Nogueira,  presidente nacional do Solidariedade, o deputado federal Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força (SP), o deputado eleito Bruno Covas (SP), o ex-governador Alberto Goldman, e o deputado José Aníbal, entre outros.

Candidato a vice na chapa de Aécio, Aloysio Nunes destacou que, na campanha eleitoral, houve o grito de liberdade evocado por 51 milhões de brasileiros que votaram em favor da candidatura Muda Brasil. 
O lema, reiterou ele, é fazer a oposição: “Nós não daremos trégua em nenhum momento”.

Em viagem ao exterior, o senador eleito José Serra (PSDB-SP) enviou uma mensagem por escrito para os participantes do ato político.
“O resultado das eleições em São Paulo [onde Aécio conquistou dos 64% votos] atesta: PT aqui, não”, disse Serra, na mensagem, sendo aplaudido pelos presidentes. “O novo país é possível”, acrescentou.

Duarte Nogueira afirmou ainda que o exemplo do que ocorreu em São Paulo, em que Alckmin venceu no primeiro turno e Aécio obteve maioria dos votos, é o da “boa política” executada com transparência e competência.

15 de novembro de 2014, DIA DA PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA
in coroneLeaks

CPMI DA PETROBRAS: NÃO DÁ MAIS PRA ABAFAR

 
Oposição vai com tudo para cima do Governo e do STF para agilizar as investigações da roubalheira da Petrobras.

A oposição avalia que a sétima fase da Operação Lava Jato, deflagrada nesta sexta-feira (14) e que prendeu executivos de empreiteiras suspeitos de envolvimento com desvios da Petrobras, acaba com a "operação abafa" do governo para invalidar investigações da CPI do Congresso que apura irregularidades na estatal. Líderes do DEM e do PPS afirmaram ainda que, diante do estágio da operação, os políticos serão os próximos alvos. 

As empresas alvo de ação da Polícia Federal nesta sexta-feira (14), em nova fase da Operação Lava Jato, têm contratos que somam R$ 59 bilhões com a Petrobras. Nove empresas, que pertencem a sete grandes grupos de empreiteiras, tiveram mandados de busca e apreensão cumpridos em suas sedes: Camargo e Corrêa, OAS, Odebrechet, UTC, Queiroz Galvão, Engevix, Mendes Júnior, Galvão Engenharia e Iesa. Na lista há mandados de busca e apreensão e prisões de executivos e empresários. A operação da PF investiga esquema bilionário de lavagem e desvios de dinheiro envolvendo a estatal. 

Para o líder do DEM na Câmara, Mendonça Filho (PE), a ação da PF derruba a movimentação governista para barrar as investigações da CPI da Petrobras. O deputado afirmou que vai insistir na convocação para o ex-diretor de Serviços da Petrobras, Renato Duque, preso nesta manhã. A convocação foi pedida em maio pelos oposicionistas. Duque foi indicado pelo PT para o alto escalão da empresa. Segundo congressistas, teria sido lançado pelo ex-ministro José Dirceu (Casa Civil), condenado e preso no processo do mensalão. 

"Os fatos se mostraram maiores do que a operação abafa do governo, inclusive esta semana tentamos votar a convocação de Renato Duque na CPMI. Felizmente, a Justiça não está aparelhada e existe independência na atuação do Ministério Público e Polícia Federal que acabou prendendo o ex-diretor da Petrobras", disse Mendonça Filho. 

Para o líder do PPS na Câmara, Rubens Bueno (PR), a Operação Lava Jato vai levar o governo da presidente Dilma Rousseff (PT) à ruína. "A operação desmoraliza a comando da CPMI da Petrobras que se negou a votar convocação de ex-diretor preso nesta sexta-feira pela Polícia Federal", afirmou.
Bueno disse que a oposição vai insistir na instalação de uma nova CPI para em 2015 analisar a situação dos políticos envolvidos no escândalo. 

"A parte criminal está sendo realizada com eficiência pelo comando da operação Lava Jato. Cabe a nós, no Congresso, investigar em uma CPI os políticos e, após a conclusão das investigações, encaminhar os devidos pedidos de cassação de mandato para o Conselho de Ética", defendeu o deputado.

( Folha Poder )

15 de novembro de 2014, DIA DA PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA
in coroneLeaks

FINALMENTE PF BOTA A MÃO NA CUNHADA DO TESOUREIRO DO PT

 
 
Desde o Mensalão que a cunhada do tesoureiro do PT, João Vaccari Neto,  Marice Corrêa Lima, era parte ativa do esquema de corrupção do partido. Hoje, finalmente, ela foi levada à PF para prestar esclarecimento. Tomara que no Petrolão ela pague pelos seus crimes no Mensalão.

Recordar é prender!

Em 7 de dezembro de 2005, quando o Mensalão estava sendo investigado, a Folha de São Paulo publicou a seguinte matéria:

Apontada como a portadora de R$ 1 milhão do PT à Coteminas (Companhia de Tecido Norte de Minas), a coordenadora administrativa do partido, Marice Corrêa Lima, confirmou a petistas ter levado o dinheiro à empresa em maio deste ano. Ela também assinou um recibo em que consta o valor entregue. Mas, pelo fato de os recursos não estarem contabilizados -e para não admitir uma ilegalidade-, o PT continuava ontem agindo como se a operação não tivesse existido.

"Não tem como [o PT] assumir esse pagamento. Claro que não. Como a instituição vai assumir algo que não houve?", disse o atual tesoureiro do partido, Paulo Ferreira. A declaração foi dada antes da divulgação da nota do antecessor de Ferreira no cargo, Delúbio Soares, na qual o pagamento foi justificado com recursos que tiveram origem "nos empréstimos feitos por Marcos Valério".

Já o presidente nacional do PT, Ricardo Berzoini, disse ontem que não tem como "provar que não ocorreu" o pagamento de R$ 1 milhão. "O Josué [Gomes, filho de Alencar] diz que ocorreu. O Delúbio [Soares, ex-tesoureiro] diz que ocorreu. Se ambos dizem que ocorreu, quem sou eu para dizer que não ocorreu?"

Sobre a participação da coordenadora administrativa no episódio, Paulo Ferreira disse que ela "cumpriu ordens, nem sabia o que estava levando". "Pode não ter sabido, entendeu?", corrigiu-se. "O responsável era o dirigente", disse, numa alusão a Delúbio.

A coordenadora Marice aparece como signatária de um recibo emitido pela Coteminas, no valor de R$ 1 milhão. O documento, de 17 de maio de 2005, atesta o "pagamento parcial referente a fornecimento de camisetas para o Partido dos Trabalhadores". No papel consta um "de acordo", acompanhado da assinatura da funcionária petista.

Empresa do vice-presidente da República e ministro da Defesa, José Alencar, a Coteminas afirmou que o pagamento é referente a uma parcela de uma dívida de R$ 11,031 milhões -atualizados em R$ 12.279.036,31-, relativa ao fornecimento de camisetas na campanha eleitoral de 2004. Documentos da Coteminas mostram que Josué Gomes trocou correspondência com três presidentes do PT para cobrar a dívida: José Genoino, Tarso Genro e Ricardo Berzoini.

Tarso chegou a apresentar uma proposta de pagamento em 48 meses. Em resposta por escrito, Gomes alegou que, "em função da perversa combinação das políticas monetária e cambial", não poderia aceitar o acordo. Ele propôs pagamento em 12 meses.

No dia 11 de outubro, Tarso reiterou a proposta de parcelamento em 48 meses. No dia 25 de outubro, Josué Gomes endereçou nova carta ao atual presidente, Ricardo Berzoini. Nem Tarso nem Genoino quiseram falar sobre a negociação.

Procurada pela Folha, Marice disse que não tem autorização para falar sobre o assunto. "Se ele [Ferreira] me autorizar, eu falo. Agora, eu não tenho autorização nem autoridade para fazer isso."
 
15 de novembro de 2014, DIA DA PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA

QUEM SERÁ O PETISTA QUE RECEBEU US$ 100 MILHÕES DO PETROLÃO? A PF JÁ SABE...

Na sétima etapa da Operação Lava-Jato, a Polícia Federal prendeu nesta sexta-feira, no Rio de Janeiro, Renato Duque, ex-diretor de Serviços da Petrobras.

Ele é suspeito de participar de um esquema de desvio de dinheiro da Petrobras maior até que o do ex-diretor Paulo Roberto. Só um dos cúmplices de Renato Duque recebeu US$ 100 milhões, segundo revelou ao GLOBO uma fonte vinculada às investigações.

Policiais e procuradores da força-tarefa que estão à frente da Lava-Jato já identificaram o suposto envolvimento de Duque em pelo menos nove transações financeiras relacionadas a desvios de dinheiro de contratos de empreiteiras com a Petrobras. Em pelo menos sete delas, ele teria recebido parte do dinheiro. Segundo um dos investigadores, são somas expressivas. Duque comandou uma das mais fortes diretorias da Petrobras.
 
Investigadores suspeitam que parte do dinheiro amealhado na Diretoria de Serviços durante a gestão de Duque abasteceu os cofres do PT. Duque ocupava o cargo por indicação do partido. As primeiras informações sobre o pagamento de propina da Diretoria de Serviços surgiram num depoimento de Paulo Roberto Costa ao juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba. Mas os investigadores não se deram por satisfeito e foram atrás de novos dados.

No decorrer da apuração, investigadores obtiveram dados detalhados sobre o suposto pagamento de propina para Duque e outros altos funcionários da Petrobras. Parte dos pagamentos ao ex-diretor foram feitos no exterior. Um dos cúmplices de Duque amealhou US$ 100 milhões em propina, algo em torno de R$ 250 milhões. Duque deve ser levado ainda nesta sexta para Curitiba, onde deverá ser apresentado a Sérgio Moro.

A Polícia Federal deve dar entrevista coletiva, em Curitiba, para falar sobre aspectos gerais da operação. Procuradores da força-tarefa disseram que vão aguardar os resultados da busca para falar sobre o assunto. Mas um deles admitiu que as descobertas sobre Duque colocam a investigação sobre fraudes na Petrobras num patamar ainda mais elevado. - O Brasil está ficando mais republicano. É mais um motivo para se comemorar neste 15 de Novembro - disse o procurador. 

A Justiça Federal expediu mandados de prisão também contra mais cinco suspeitos de envolvimento com os desvios da Petrobras. Um deles tem fortes ligações financeiras com um grande partido político. A PF também está fazendo buscas para apreender documentos nos escritórios das grandes empreiteiras investigadas por pagamento de propina. - É o Dia do Juízo final - comentou um policial ao avaliar as possíveis consequências da nova fase da Lava Jato.

(O Globo)

LAVA JATO: ACABA DE SER PRESO OUTRO DIRETOR DA PETROBRAS E PF CAÇA MAIS 30 CORRUPTOS

 
                                    Renato Duque, outro companheiro de Dilma na Petrobras.

A Polícia Federal cumpre nesta sexta-feira seis mandados de prisão preventiva, 21 de prisão temporária, nove de condução coercitiva e 49 mandados de busca e apreensão na sétima fase da Operação Lava-Jato, que investiga desvios e lavagem de dinheiro, boa parte ligado a obras da Petrobras. Um dos presos é Renato Duque, ex-diretor de Serviços da Petrobras. Seu envolvimento já era conhecido.  

Indicado por José Dirceu, ex-ministro da Casa Civil condenado no julgamento do mensalão, Duque ocupou entre os anos de 2003 e 2012 a diretoria de Serviços da Petrobras. Ele foi demitido no mesmo ano que Paulo Roberto Costa. O afilhado de Dirceu foi citado em depoimentos pelo próprio Costa e também por Júlio Camargo, executivo da Toyo Setal que fechou acordo de delação com a Justiça. De acordo com Costa, o PT ficava com a maior parte do rateio da propina e o responsável por captar esse dinheiro era João Vaccari Neto, tesoureiro do partido. Ainda segundo o ex-diretor da Petrobras, Vaccari negociava diretamente com Renato Duque. O ex-diretor da Petrobras foi preso em seu apartamento, na Barra da Tijuca.

Os mandados estão sendo cumpridos em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Pernambuco e Distrito Federal. Foi decretado bloqueio de aproximadamente R$ 720 milhões em bens pertencentes a 36 investigados.

Foi decretado também o bloqueio de valores de três empresas referentes a um dos operadores do esquema criminoso. Os envolvidos respondem por formação de cartel, corrupção, fraude à Lei de Licitações e lavagem de dinheiro, além de formação de quadrilha. Os grupos investigados na Operação Lava-Jato registraram, segundo dados do Conselho de Controle de Atividades Financeiras), operações financeiras superiores a R$ 10 bilhões. 

O maior número de prisões está sendo realizado em São Paulo, onde são cumpridos dois mandados de prisão preventiva, 15 de prisão temporária e nove conduções coercitivas na capital, uma em Jundiaí e uma em Santos, além de 29 mandados de busca e apreensão de documentos.

No Rio de Janeiro são seis mandados de prisão - duas preventivas e quatro temporárias. No Distrito Federal será cumprido um mandado de prisão preventiva e um de busca e apreensão. Os demais mandados estão sendo realizados em Curitiba (uma prisão preventiva e dois mandados de busca) , Pernambuco (dois mandados de busca) e Minas Gerais (dois mandados de busca).

(Informações O Globo, Veja e Estadão)

MAIS UMA MENTIRA PARA A CONTA DA FOLHA

 


No dia 2 de novembro, a Folha de São Paulo calculou que havia 2.500 pessoas na manifestação realizada pela Oposição, no vão do Masp.

 
Ontem, foi realizada uma marcha contra a manifestação da Oposição, pela CUT e pelo MTST. A Folha calculou o número de participantes em 10.000 pessoas. A marcha de vermelho teve, para o jornal, quatro vezes mais pessoas que a manifestação de verde-amarelo. Tire as suas próprias conclusões. Para a Folha de São Paulo, dois e dois são cinco. Ainda mais se o cinco for a favor da esquerda.
in coroneLeaks
 

AUDITORIA INTERNACIONAL DECIDE NÃO ASSINAR BALANÇO 2013 DA PETROBRAS, POR CAUSA DA ROUBALHEIRA IMPLANTADA PELO PT NA ESTATAL

 
 
A Petrobras envergonhou os auditores da PWC, segundo o Código de Conduta da empresa. Lá fora, abafar roubalheira dá cadeia e perda de registro para atuar no mercado. Clique na imagem para ler.
A Petrobras informou ao mercado, na noite desta quinta-feira (13), que vai adiar a divulgação das demonstrações financeiras do terceiro trimestre alegando necessidade de aprofundar a investigação sobre denúncias de corrupção e fazer possíveis ajustes no documento. 

Segundo fonte próxima à administração da empresa, a PwC (PricewaterhouseCoopers) não assinou o documento, como é exigido por Instrução da CVM (Comissão de Valores Mobiliários). A PwC audita os balanços da companhia desde 2012. A companhia agora prevê apresentar os documentos no dia 12 de dezembro. E nem nesse dia deverá ter a revisão da PwC, admite. 

Em fevereiro, a empresa adiou, de 14 para 25. Mas o prazo era de 90 dias, porque era balanço anual. Logo, não teve multa. Neste caso, agora, vai estourar o prazo. Logo, a multa diária prevista pela CVM é de R$ 500 por dia. O prazo legal para apresentar as demonstrações contábeis terminaria nesta sexta-feira (14), conforme instrução da CVM (Comissão de Valores Mobiliários), que estabelece o período de 45 dias depois de um trimestre para que a empresa arquive o documento. 

Segundo comunicado à CVM, a Petrobras diz que "passa momento único em sua história" devido às denúncias da Operação Lava Jato, na qual o ex-diretor da companhia Paulo Roberto Costa afirmou existir um esquema de corrupção na empresa. 

Em outubro, a PwC reuniu-se com o conselho de auditoria da Petrobras e entregou uma carta em que exigia da Petrobras o aprofundamento das investigações sobre as denúncias de corrupção reveladas em decorrência da Operação Lava Jato, e manifestou preocupação específica com o então presidente da Transpetro, Sérgio Machado. 

A auditoria afirmava no documento que, caso não fosse atendida, não assinaria as demonstrações financeiras da empresa. Companhias registradas na CVM são obrigadas a terem seus balanços auditados. A auditoria verifica se as informações apresentadas atendem as normas contábeis. Depois da exigência da PwC, a Petrobras anunciou a contratação de dois escritórios de advocacia para auxiliar as investigações de sua comissão interna que apura as denúncias, um nos Estados Unidos e outro no Brasil. Ambos são especializados na FCPA, a lei americana de combate à corrupção no exterior. A estatal brasileira é sujeita à lei americana porque tem ações negociadas nos Estados Unidos. 

Em seguida, a estatal negociou o afastamento de Machado da Transpetro, em princípio por 31 dias. A lei americana também exige providências da empresa de auditoria em caso de irregularidades comprovadas nas empresas auditadas. A reunião de conselho de administração da empresa, agendada para análise das demonstrações financeiras, estava marcada para as 10h desta sexta-feira (14), em São Paulo. 

Procurada, a PwC disse que, "conforme as cláusulas de confidencialidade de nossos contratos, e às próprias normas profissionais aplicáveis, estamos impedidos de dar qualquer informação a respeito de clientes de nossa organização".

(Folha  Poder)
 
15 de novembro de 2014, DIA DA PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA
in coroneLeaks

AÉCIO VISITA REINALDO E PÕE "PINGOS NOS IS"

 
CLIQUE AQUI para ouvir a entrevista de Aécio Neves para Reinaldo Azevedo

Em entrevista ao Portal Jovem Pan pouco antes de participar de "Os Pingos nos Is", o senador Aécio Neves (PSDB) criticou proposta de Dilma para mudar a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), que permitiria o descumprimento da meta para o pagamento de dívidas do superávit primário. Ainda nesta quinta, o Governo pediu urgência na aprovação da lei para fechar as contas de 2014.

"(A mudança da LDO) é claramente um tiro no pé. É um gesto na direção contrária daquilo que se espera. Responsabilidade fiscal e estabelecimento de metas são um dos tripés fundamentais da nossa política econômica, que o governo está jogando fora sem qualquer satisfação à sociedade brasileira", criticou o presidente do PSDB.Aécio também questionou: "O que o Governo vai fazer, por exemplo, no ano que vem para que possamos alcançar a meta de superávit mais adequadas? Não se sabe".

Questionado se tentaria o diálogo com a presidente Dilma Rousseff em seu segundo mandato ou se manteria firme na oposição, Aécio disse: "O nosso papel não foi escolhido por nós. Eu preferia ser Governo e fazer uma mudança profunda em tudo o que acontece no Brasil do ponto de vista moral, do ponto de vista da eficiência do setor público. Mas o mandato que nós tivemos é o mandato da oposição. E é fundamental para que um governo vá bem que a oposição seja vigilante e atenta".

"O diálogo que a oposição propõe tem que vir acompanhado de medidas concretas, iniciativas concretas, mas começa muito mal porque há uma desconexão entre aquilo que se diz e aquilo que se pratica", complementou o senador, citando a proposta de mudança na LDO.

Sobre o discurso do diálogo, o congressista tucano afirmou. "É preciso que o Governo não apenas proponha o diálogo, mas envie ao Congresso ou apresente propostas que possibilitem que o diálogo se dê em torno daquilo que interesse aos brasileiros e não daquilo que interesse ao Governo".

Aécio falou ainda a respeito de seu papel do papel da oposição, no qual tem se destacado como líder desde que foi recebido calorosamente por aliados em seu retorno a Brasília após as eleições.

"Eu estou absolutamente convencido de que este Governo terá pela primeira vez uma oposição conectada com a sociedade, com setores vivos da vida nacional que já não aceitam mais passivamente tanto descontrole, tanto descompromisso com a ética e tantos maus serviços públicos", previu Aécio, cheio de otimismo.

"Portanto, pela primeira vez um governo do PT vai enfrentar uma oposição vigorosa, não apenas no parlamento, mas na sociedade brasileira", concluiu.

(Rádio Jovem Pan)

15 de novembro de 2014, DIA DA PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA

 

CUBA - ESTRUTURA DO DEPARTAMENTO AMÉRICA

 


“Entre agosto e setembro de 2002, o comitê eleitoral de Lula recebeu 3 milhões de dólares vindos de Cuba. Ao chegar a Brasília, por meios que VEJA não conseguiu identificar, o dinheiro ficou sob os cuidados de Sérgio Cervantes, um cubano que já serviu como diplomata de seu país no Rio de Janeiro e em Brasília”.(“Os Dólares de Cuba para a Campanha do Lula”, revista Veja)

O Departamento América (DA) é o órgão de Inteligência do Comitê Central do Partido Comunista Cubano. Subordinado à Comissão Executiva (ou Politburo) do partido, é encarregado de executar a política exterior do partido e do Estado cubano nas Américas. Foi constituído em 1974 em substituição ao Departamento de Relações Exteriores do CC. Os demais países do mundo passaram aos encargos de um novo organismo: o Departamento Geral de Relações Exteriores.

Tal política, formulada no I Congresso do Partido Comunista Cubano, em novembro de 1975 (15 anos após a revolução), foi reafirmada pelo II Congresso, em dezembro de 1980, e tem como objetivo não apenas tentar superar a influência dos EUA na América Latina e no Caribe, mas também proporcionar apoio, sempre que possível, a movimentos viáveis de libertação nacional contra governos não-marxistas da região. Para atingir esses dois objetivos, o Departamento América desenvolve operações ostensivas e clandestinas.

A função clandestina do DA é manipular e exercer controle sobre organizações, grupos ou pessoas estrangeiras que estejam em condições ou tenham acesso a dados que possam servir ao Partido Comunista Cubano, auxiliando-o na tarefa de alcançar seus objetivos no campo da política externa.

Os meios utilizados pelo DA para obter esse controle são operações através de agentes de influência, de propaganda clandestina, da criação de grupos de fachada, e, também, da provisão clandestina de treinamento, abastecimento e fornecimento de armas e fundos financeiros para grupos combatentes e pessoas aliadas.
Essas atividades são desenvolvidas com a cumplicidade de diversos órgãos do Estado, como a Prensa Latina, tanto para identificar possíveis recursos dentro dos meios de informação estrangeiros como para difundir propaganda clandestinamente na imprensa local através de colaboradores e agentes do DA.

O DA também utiliza a Prensa Latina como cobertura em países onde não exista representação oficial, bem como para missões de serviço temporárias; o Instituto de Amizade com os Povos (ICAP), é o órgão encarregado de lidar com os convidados oficiais a Cuba. O ICAP é utilizado como mecanismo de identificação, avaliação e recrutamento para o DA e proporciona cobertura aos oficiais do Departamento. Oficiais do DA já foram identificados utilizando o ICAP como cobertura e como meio operacional; a Cubatur e a Havanatur desempenham papéis semelhantes aos do ICAP e também são utilizadas pelo DA como cobertura para seus oficiais, bem como outras empresas do Estado.

O DA recolhe e processa informes de caráter político, econômico e operativo, seja por meio de agentes de influência com acesso a esses informes, ou mediante a acurada análise de publicações ostensivas.

O Departamento América também opera abertamente, estabelecendo ligações oficiais de partido para partido, ou movimentos políticos estrangeiros dispostos a aceitar tais relações.

Essas ligações, a partir de 1990, foram em muito facilitadas com a constituição do Foro de São Paulo do qual fazem parte, além de partidos políticos legalmente constituídos, como o Partido dos Trabalhadores, as principais organizações de esquerda e movimentos guerrilheiros do continente. Um exemplo desse relacionamento de partido para partido é o estabelecimento de uma das condições exigidas para matrícula de brasileiros na Faculdade Internacional de Medicina, em Cuba: ser militante do Partido dos Trabalhadores (segundo o site do PT). Outro detalhe desse “estreito relacionamento”: a triagem dos candidatos é feita, no Brasil, por cubanos que, como é evidente, são membros do DA.

O Departamento América está dividido em cinco regiões geográficas: Caribe, EUA, Canadá, América Central (México, Panamá e Costa Rica) e América do Sul; esta, dividida em Seções Regionais das quais o Cone Sul é uma delas.

Desde que foi criado, em 1974 e, pelo menos até 1992, o Departamento América foi dirigido por Manuel Piñero Losada que antes, no Ministério do Interior, chefiara o Departamento Geral de Inteligência (DGI), embora fosse apenas membro do Comitê Central e não do Politburo. Como chefe do DA sempre prestou conta de suas atividades diretamente a Fidel Castro.

De 1974 a 1992 – ou seja, até à queda do Muro de Berlim, do desaparecimento dos países ditos socialistas na Europa Oriental e do fim da União Soviética – Manuel Piñero Losada foi o coordenador de todos os movimentos guerrilheiros existentes na América Latina. Após sua saída da chefia do DA passou a dirigir o Departamento de Relações Exteriores do Comitê Central. E, finalmente, em outubro de 1997, no 5º Congresso do PC, não foi reeleito para o Comitê Central.

Em substituição a Manuel Piñero Losada, José Antonio Arbesu Fraga, oficial do Ministério das Relações Exteriores desde 1979, assumiu a chefia do Departamento América, onde permaneceria até hoje.

O DA possui em sua estrutura três Centros de Estudos: o Centro de Estudos da Europa Ocidental, Centro de Estudos Africano e Centro de Estudos Americanos (CEA). Em 1982 o diretor do CEA era Santiago Eduardo Diaz Paez, codinome “Terry”. Quando do seqüestro do empresário Abílio Diniz, em 1989, em São Paulo, os nomes de Santiago Eduardo Diaz Paez, então embaixador na Argentina, bem como o de sua esposa, figuravam nas agendas apreendidas com os seqüestradores presos.

Após a derrubada do governo Allende, no Chile, o centro de operações da “rede de resistência chilena”, foi então estabelecido na embaixada de Cuba em Buenos Aires, da qual os guerrilheiros chilenos recebiam dinheiro e armamento. Além disso, contavam ali com uma infra-estrutura para tirar ou fazer retornar seus militantes ao Chile. Piñero sempre teve membros do DA na embaixada em Buenos Aires. Na década de 80, até início dos anos 90, além do próprio embaixador, o Conselheiro Político da embaixada, Daniel Enrique Herrera Perez, também pertencia ao Departamento América e era o subchefe do DA para o Cone Sul.

Outro exemplo é o de Fernando Ravelo Renedo, coronel, que no início dos anos 80, quando embaixador na Colômbia, teve que deixar o cargo por terem sido descobertas suas ligações com as organizações guerrilheiras daquele país e com o tráfico de drogas, sendo removido para a embaixada na Nicarágua. Fernando Ravelo Renedo, quando no Ministério do Interior, no final dos anos 60 e início dos anos 70, era o responsável pelo treinamento armado, em Cuba, dos grupos guerrilheiros de brasileiros e de outros países. Era, então, conhecido pelo codinome de “Major Fermin Rodriguez”.

É a essa estrutura que pertence Sergio Julio Cervantes Padilla, citado pela reportagem da Veja como o homem que teria passado 3 milhões de dólares para o PT em 2002. Cervantes passou a circular pelo Brasil desde o início dos anos 80 sob várias coberturas e, em 1985, tão logo as relações diplomáticas Brasil-Cuba foram reatadas passou a desempenhar o cargo diplomático de Conselheiro Político, cargo que já havia desempenhado por duas vezes, substituindo quem o substituiu Esteve presente no 11º Congresso do Partido Comunista do Brasil, realizado em Brasília em 20/23 de outubro de 2005. Anteriormente, em 1991, esteve também presente no 11º Congresso do PCB, realizado em maio/junho de 1991, na Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Finalmente, vejam as declarações do senador Eduardo Suplicy (Jornal do Brasil. 30 de outubro de 2005): “Sei da ligação institucional porque Cervantes era representante do PC cubano. Se havia outra ligação, desconheço. Ele participou de várias reuniões, até do Diretório Nacional do PT”.
 
15 de novembro de 2014, DIA DA PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA
Carlos I. S. Azambuja é Historiador.

"LIBERDADE, LIBERDADE, ABRE AS ASAS SOBRE NÓS!"


https://www.youtube.com/watch?v=nJfKSfqiPqA&feature=player_detailpage&list=RDnJfKSfqiPqA

Hoje, 15 de movembro, comemoramos da Proclamação da República. Vale portanto esta postagem deste vídeo com o Hino da Proclamação da República. Vale a pena escutar e acompanhar. Para os que estão esquecidos da letra, faço a postagem aqui, justamente neste sábado que será marcado, a partir das 14 horas, por manifestações e passeatas em diversas capitais e cidades brasileiras em defesa da Democracia, do Estado de Direito Democrático e, sobretudo, da liberdade seriamente ameaçada pelo PT e Foro de São Paulo, a organIzação comunista transnacional fundada por Lula e Fidel Castro que tem por objetivo transformar o Brasil numa república comunista bolivariana e fazer de toda a América Latina uma extensão da ditadura comunista cubana.

O refrão "Liberdade, Liberdade, abre as asas sobre nós", não poderia ser mais eloquente neste momento, quando o povo brasileiro, agora desperto depois de quase uma década de torpor político, volta às ruas disposto a defender a democracia e a liberdade mais uma vez ameaçadas.

Escutem o hino e acompanhem com a letra que segue. Logo abaixo, um glossário com as palavras pouco usadas na atualidade  contidas nos versos.
 
[Musica: Leopoldo Miguez (1850/1902) Letra: Medeiros e Albuquerque (1867/1934) São Paulo Symphony Orchestra & Choir Cond.: John Neschling]
 
HINO DA PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA
 
Seja um pálio de luz desdobrado,
Sob a larga amplidão destes céus.
Este canto rebel, que o passado
Vem remir dos mais torpes labéus!
Seja um hino de glória que fale
De esperanças de um novo porvir!
Com visões de triunfos embale
Quem por ele lutando surgir!
Liberdade! Liberdade!
Abre as asas sobre nós,
Das lutas na tempestade
Dá que ouçamos tua voz
Nós nem cremos que escravos outrora
Tenha havido em tão nobre País...
Hoje o rubro lampejo da aurora
Acha irmãos, não tiranos hostis.
Somos todos iguais! Ao futuro
Saberemos, unidos, levar
Nosso augusto estandarte que, puro,
Brilha, ovante, da Pátria no altar !
Liberdade! Liberdade!
Abre as asas sobre nós,
Das lutas na tempestade
Dá que ouçamos tua voz

Se é mister que de peitos valentes
Haja sangue em nosso pendão,
Sangue vivo do herói Tiradentes
Batizou neste audaz pavilhão!
Mensageiro de paz, paz queremos,
É de amor nossa força e poder,
Mas da guerra, nos transes supremos
Heis de ver-nos lutar e vencer!
Liberdade! Liberdade!
Abre as asas sobre nós,

Das lutas na tempestade
Dá que ouçamos tua voz
Do Ipiranga é preciso que o brado
Seja um grito soberbo de fé!
O Brasil já surgiu libertado,
Sobre as púrpuras régias de pé.
Eia, pois, brasileiros avante!
Verdes louros colhamos louçãos!
Seja o nosso País triunfante,
Livre terra de livres irmãos!
Liberdade! Liberdade!
Abre as asas sobre nós!
Das lutas na tempestade
Dá que ouçamos tua voz!

--------------------
Vocabulário

Audaz: corajoso
Augusto: majestoso
Aurora: nascer do sol
Brado: grito
Estandarte: bandeira
Hostis: inimigos
Labéus: desonras
Lampejo: clarão
Louçãos: vistosos
Louros: glórias
Mister: necessário
Outrora: em outro tempo
Ovante: vitoriante
Pálio: manto
Pendão: bandeira
Porvir: tempo futuro
Púrpuras: vermelhos-escuros
Rebel: revoltoso
Régias: reais
Remir: redimir
Rubro: vermelho
Soberbo: orgulhoso
Tiranos: governantes cruéis
Torpes: repugnantes
Transes supremos: momentos decisivos


15 de novembro de 2014, DIA DA PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA